sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Como funciona a queima de gordura?


Como funciona a queima de gordura?

Antes de iniciar gostaria de lembrar que gordura, não sai na urina, não some com massagens, não desaparece com o uso de cremes, nem tão pouco bebendo chás. Existem apenas duas formas de eliminá-la, uma é cirúrgica (lipoaspiração) e a outra metabólica, é sobre essa que vou falar.

Porque acumulamos gordura?

A gordura tem funções metabólicas importantes, um bom exemplo é disso é a falta da menstruação (amnorréia) em mulheres com percentual de gordura muito baixo, além de servir como isolante térmico e de ter função protetora. A gordura também é fonte de energia para nosso organismo que, na falta de glicose, procura por ela para suprir as necessidades do funcionamento do nosso organismo.

A gordura não é ruim, o problema está no excesso dela.


Se ela é fonte de energia como podemos fazer para otimizar a sua utilização? A resposta está na ponta da língua da maioria: fazendo exercícios aeróbios. E você sabe o que são exercícios aeróbios?

Com certeza poderá me dar inúmeros exemplos, mas será que sabe mesmo o que eles são e porque queimam a gordura com mais facilidade?

Como funciona a queima de gordura?


No nosso organismo temos três sistemas que suprem as necessidades energéticas: imediato, curto prazo e longo prazo. Nenhum deles funciona sozinho, mas têm predominância em um determinado momento.

O imediato é responsável por fazer você levantar do sofá e atender o telefone assim que ele toca, também é responsável pela saída de um atleta em uma prova de natação. Essa energia está acumulada dentro do músculo em reservas de ATP-CP.

O sistema de curto prazo é o responsável pela execução de tarefas do dia a dia e também pela corrida de 100m de um atleta, através de um processo chamado glicólise, utiliza além da reserva que está no músculo, o carboidrato que está circulando no seu corpo em forma de glicose.

O sistema de longo prazo é o responsável por atividades sem interrupção e de longa duração, um exemplo clássico são as provas de maratona e para nós “mortais” longas caminhadas pelo parque. Para ser classificado como sistema de longo prazo há uma regra, o consumo de oxigênio deve permanecer estável pelo maior tempo possível. Nesse momento não há carboidrato disponível para ser utilizado e para poupar as reservas de energia nos músculos o organismo utiliza a gordura como fonte de energia. Esse sistema funciona no metabolismo aeróbio.

Na prática funciona assim:


1. Começamos a caminhar, o que deu o start foi o sistema imediato, e nos primeiros momentos o sistema de curto prazo é que nos faz funcionar.
2. Continuamos andando, nosso coração acelera e com ele nossa respiração também. Os pulmões oferecem mais O2 ao sangue que é bombeado com mais frequência pelo corpo, levando nutrientes para os músculos.
3. A frequência cardíaca sobe até um determinado momento onde mantém-se estável, isso significa que também o O2 ofertado ao organismo se estabilizou, esse momento é chamado de primeiro limiar.
4. Continuamos andando, no mesmo ritmo, e por um determinado espaço de tempo, a frequência cardíaca vai se manter estável (igual), esse tempo vai variar de pessoa para pessoa. Quem é mais condicionado, consegue se manter nessa fase por mais tempo. É aqui que a gordura é usada!
5. Continuamos caminhando e vamos ficando mais cansados, nesse momento a frequência cardíaca começa a aumentar novamente, e é chamado de segundo limiar. O organismo deixa de usar a gordura e passa a usar o glicogênio armazenado no músculo e glicose produzida pelo próprio organismo em processos metabólicos e produz também ácido lático que irá levar à fadiga.

0 comentários:

Postar um comentário