segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Como prevenir as lesões entre os “atletas de verão”?



Como prevenir as lesões entre os “atletas de verão”?
A aproximação do verão traz de volta ao núcleo das discussões entre profissionais e praticantes de atividade física a seguinte questão: como prevenir lesões incidentes entre os chamados “atletas de verão”?

Por isso, é comum, entre os meses de setembro e dezembro, surgirem indivíduos desesperados por receitas mágicas de exercícios que possam auxiliar na perda daqueles quilinhos indesejáveis e no enrijecimento muscular. Até aí, tudo bem. Só que juntamente com a superdose de exercícios de verão, muitas vezes ocorrem as desagradáveis lesões.

A maior incidência destes problemas relaciona-se à prática de exercícios localizados, seja na musculação ou em atividades coletivas. As lesões, em grande maioria, são decorrentes de uma quantidade exagerada de pesos sem adaptação prévia, da quantidade exagerada de repetições desnecessárias, ou do emprego de técnicas incorretas de execução.
Surgem, então, algumas controvérsias sobre exercícios resistidos e fica a grande dúvida sobre o que seria melhor para conseguirmos músculos torneados e definidos.

CONDICIONAMENTO CEREBRAL: A maioria dos praticantes se esquece que não existe condicionamento físico sem que exista, paralelamente, um condicionamento mental. Portanto, não poderemos levantar pesos com o objetivo único de vencermos a resistência imposta por uma barra com anilhas ou um par de halteres. E fundamental que a cada movimento possamos nos concentrar na contração muscular e na sua percepção, para que possamos otimizar cada repetição. A falta de ‘procedimentos cerebrais adequados nos treinos induz os praticantes à execução de exercícios sem técnica e, conseqüentemente, surge a sensação da falsa necessidade de um número excessivo e, às vezes, abusivo de repetições.

De forma simples, todos deveríamos aprender a levantar pesos com total participação do intelecto, com consciência corporal, para que pudéssemos otimizar os resultados. Vários estudos na área de neurofisiologia indicam que o aumento da consciência corporal e do desempenho cognitivo por meio do emprego de métodos específicos poderá proporcionar excelentes resultados na estimulação elétrica muscular.

DICAS IMPORTANTES: Além da concentração e consciência corporal, algumas dicas importantes poderão ajudar bastante o treinamento com sobrecarga:
1) Antes de iniciar exercícios localizados, lembre-se de que o fortalecimento da camada muscular profunda deve preceder o fortalecimento da musculatura superficial (deltóides, bíceps, tríceps, glúteos, etc). Os músculos profundos devidamente trabalhados garantem a estabilização da coluna, fundamental para as atividades da vida diária e também nos desportos, inclusive no levantamento de pesos.
2) E fundamental que se faça uma adaptação aos exercícios com peso, por meio da utilização de pouca carga, para preparação dos músculos, articulações e sistema cardiovascular. Pesos demais no começo poderão causar sérios problemas.
3) Não acredite em métodos de treino que utilizem muitas repetições. Além da chance de lesões, é muito mais interessante aumentar o peso com o tempo e diminuir repetições, para obtermos mais resultados. Se não acredita, compare um indivíduo que inicia na musculação com pesos mais significativos, com outro que participa de aulas ou programas que usam menos carga e grande quantidade de repetições. Qual dos dois terá melhores resultados estéticos? Você sabe!
4) Procure isolar, da melhor maneira, o músculo principal a ser trabalhado. Em muitos casos, será necessária a diminuição da carga para que músculos ‘satélites’ não sejam acionados conjuntamente com o motor principal.
5) E necessário saber que um programa de treino muscular não poderá apresentar grandes resultados de uma hora para outra. É preciso tempo para a adaptação progressiva aos exercícios, além de regularidade e freqüência nas sessões.
6) Toda rotina de exercícios deverá ser acompanhada de boa alimentação. E preciso escolher o alimento certo, na quantidade e hora correta. Dietas ricas em proteínas em pequenas quantidades contribuirão para a formação de um corpo saudável, com maior massa muscular e menos gordura.

Por: Prof. Cida Conti é formada em Educação Física e já ministrou mais de 600 cursos em mais de 20 países. Diretora da FIT.PRO e criadora do programa JUMP FIT, foi premiada pela “Revista Veja” como
“Melhor Professora de Ginástica de São Paulo”, e foi eleita “Melhor Profissional de Fitness em 1995″.

0 comentários:

Postar um comentário